Confira o passo a passo para montar o cardápio do seu estabelecimento

6 dicas para ajudar na estrutura, layout e preço

Por Manuela Ravioli


Foto: Getty Images - ShotShare

Montar o menu é um dos principais pilares para abrir um restaurante


Um dos primeiros passos para abrir um negócio relacionado a alimentação é pensar no menu e o que será servido na casa. Seja lanchonete, restaurante, bar ou boteco, o cardápio é o meio de campo entre a cozinha e os cliente. Por isso, ele precisa ser bem estruturado e atrativo. Confira aqui o passo a passo e alguns truques para montar seu cardápio.


1- Primeiros passos


Para começar a pensar na montagem de um cardápio, é preciso entender qual o estilo do seu estabelecimento e quem é o seu público-alvo. Mensure também se sua cozinha pode suprir a demanda determinada. A partir do seu modelo de estabelecimento é possível formular um menu. Pense em questões como:

  • O QUE será servido?

  • Quais ingredientes serão necessários?

  • Alguém vai assinar meu cardápio?

Depois, vale apostar em pesquisas para entender quem serão os seus clientes. Faça perguntas como:

  • QUEM vem ao meu restaurante?

  • O que meus clientes procuram aqui?

  • É mais familiar/tradicional ou descontraído?

  • O foco é almoço, jantar ou dois períodos?

Esses dados auxiliam na segmentação da sua clientela e isso facilita abordá-la da melhor forma possível e atingir a satisfação.


2- Precificação


A partir das pesquisas anteriores, a ideia é estabelecer um ticket médio para o seu estabelecimento. Mas também não esqueça de pensar sobre o quanto seu público está disposto a gastar, por isso, analise a realidade financeira dos seus clientes. Os preços precisam ser legíveis no cardápio mas não em destaque.


3- Estrutura e layout


Além do conteúdo, o cardápio precisa ser agradável aos olhos, o design é sim muito importante. Ele será como uma das primeiras impressões do seu restaurante e por isso, carece de uma identidade visual coerente às características do lugar.

Para o design em si, escolha letras simples e fáceis de ler e busque uma padronização entre as fontes. Tome cuidado com as cores e com a “enxurrada” de informações. Outra dica legal é dar destaques para as novidades e especialidades da casa.


4- Imagens



Foto: banco de imagens - Styme

As imagens nos cardápios incentivam a venda


As fotos nos cardápios são boas aliadas ao comércio alimentício quando feitas da maneira correta. Além de abrir o apetite por conta dos sentidos sensoriais quando pensamos em “comer com os olhos”, elas também estabelecem uma relação de transparência com o consumidor. Para não ter problemas, aposte em imagens fiéis aos pratos servidos e as descrições.

Na hora da impressão, é importante se certificar que as imagens terão alta qualidade e que valorizem os pratos. Se não, elas podem se tornar um inimigo para o seu restaurante e afastará os clientes.

A atualização das fotos requer uma nova impressão dos cardápios de papel e plástico. Já os cardápios digitais solucionam esse problema porque possibilitam a troca das imagens de forma rápida e fácil com um simples clique.


5- Clean Label


Você sabe o que é Clean Label? Aqui no Brasil conhecido como “rótulo limpo”, é a ideia de levar para descrição do produto nenhum tipo de ingrediente “desconhecido” do consumidor. Segundo um levantamento feito pela Galunion, consultoria e pioneira em food service, o Clean Label é a segunda maior tendência para o mercado em 2020.

Para os cardápios, aplica-se para descrever, detalhar e explicar para o cliente o que ele está pedindo. Esse tipo de abordagem agrada bastante principalmente quando os insumos são artesanais e com menos industrialização mas também poupa qualquer tipo de decepção quando o prato chega à mesa.


6- Cuidados finais


A dica final que vale para todo tipo de restaurante é manter o cardápio atualizado seja no preço ou na disponibilidade. É bastante desagradável sentar para almoçar e não encontrar os produtos divulgados no cardápio ou ter uma surpresa na hora da conta. E mais, se preocupe com a revisão final. Leia e releia diversas vezes para evitar erros gramaticais.

É sempre importante avaliar quais os pratos com mais saída e o que agrada o seu público-alvo. E depois, o que deve ser mantido e também os que podem ser substituídos. Para terminar, procure inovar. Clientes gostam de novidades!


Gostou deste artigo? Então leia mais sobre o mercado de food service no Blog Styme clicando aqui.




#cardápio #tecnologia #cardápiodigital #foodservice #autoatendimento #restaurantes #setoralimentício






46 visualizações
NOSSO CONTATO

Suporte

+55 (11) 982666261

Comercial

WHATSAPP +55 (11) 996467770

PARA LIGAR +55 (48) 99646-4000

Entre em contato

Avenida Santo Amaro 1047, 602, São Paulo, Brasil